5 a 8 de Fevereiro - CARNAVAL

 
  Manifestações do Carnaval  
 
Frevo
Surgiu em Recife por volta de 1908. A palavra frevo veio do verbo "ferver" por ser um ritmo muito agitado. Ao dançar o frevo, os foliões usam roupas coloridas e uma pequena sombrinha.

Escola de Samba
Na década de 20, sambistas cariocas se reuniam na casa da Tia Ciata, onde surgiu o Bloco Deixa Falar. Como os integrantes do bloco usavam uniforme, surgiu a expressão "Escola de Samba".

Maracatu de Baque Virado
Os cortejos levam uma boneca chamada "Calunga", ao som da música vocal "toada" e do instrumental "toque", além do som do apito. Os versos têm origem africana.

Trio Elétrico
Os precursores do trio elétrico são Dodô e Osmar que, usando um velho carro Ford 1929 enfeitado, saíram pelas ruas de Salvador tocando em cima do carro e levando vários foliões atrás deles. O nome "trio elétrico" surgiu em 1951, quando Dodô e Osmar formaram um trio com um amigo e usaram uma pick up para desfilar pelas ruas tocando.

Micareta
A Micareta é o carnaval fora de época com características baianas: trio elétrico e abadás. Em Fortaleza há o Fortal; em Natal, o Carnatal; em João Pessoa, a Micaroa; em Campina Grande, a Micarande; em Recife, o Recifolia, etc.
 
 
 
Carnaval de 1983 em Cordeiro, no Estado do Rio de Janeiro

O Carnaval é um período de festas, di-vertimentos públicos, bailes de másca-ras e fantasias e manifestações do fol-clore. No Brasil, ele é a maior manifes-tação da cultura popular e acontece do sábado até a terça-feira anteriores à Quaresma (quarenta dias que vão da quarta-feira de Cinzas até a Páscoa).

   
 

As origens do Carnaval são incertas. Diz-se que antes da Era Cristã, famílias se reuniam no verão com os rostos mascarados e os corpos pintados para espantar a má colheita. Outros acham que ele surgiu mais tarde com as festas egípcias que celebravam o início da primavera. Há quem diga que a origem está no culto a Dionísio - um ritual que acontecia na Grécia.

   
 

Saturnálias, na Itália

Há ainda afirmações de que o carnaval iniciou na Itália com o nome de Saturnálias - festejos em homenagem a Saturno que aconteciam em novembro e dezembro. Com o tempo, a Igreja Católica, querendo diminuir a duração das festas, determinou que elas aconteceriam só no período antes da Quaresma.

   
 

A palavra Carnaval também tem origem duvidosa. Alguns acham que vem do Latim "carrum novalis", que significa "carro naval" e remete aos carros alegóricos em forma de barco usados em Roma. Outros crêem que Carnaval deriva do Latim "carnem levare", que virou "carne, vale!". Essa palavra era usada para designar a quarta-feira de cinzas, pois a partir daí não se poderia comer carne, devido à Quaresma.

Em Portugal, a festa chegou no século XV com o nome de Entrudo e era uma brinca-deira agressiva: fazia-se bolas de cera com água-de-cheiro dentro para jogar nas pessoas. O Entrudo chegou ao Brasil e, no século XIX, os bandos chamados "caretas", usando "abadás" (camisas de manga curta largas na altura dos joelhos) saíam pelas ruas e casas molhando as pessoas.

O Entrudo foi reprimido no Brasil em 1853 e aí começou a surgir uma divisão no Carnaval: o Carnaval de Rua e o Carnaval de Salão. Nos Clubes e Teatros começaram a surgir competições de fantasias, cujos adereços e enfeites eram importados de Paris e Londres. Em 1884, aconteceu em Salvador o primeiro grande carnaval de rua, influenciado pelos carnavais de Veneza, na Itália, e de Nice, na França.

  Chiquinha Gonzaga

Em 1899, a carioca Chiquinha Gonzaga compôs a marcha-rancho "Ó Abre-Alas!" para o cordão Rosa de Ouro, do Andaraí, que foi considerada a primeira música composta especialmente para o carnaval. Mais de um século depois, essa música é ainda hoje um hino carnavalesco.

Ó Abre Alas

Ó abre alas que eu quero passar
Ó abre alas que eu quero passar
Eu sou da lira não posso negar
Eu sou da lira não posso negar

Ó abre alas que eu quero passar
Ó abre alas que eu quero passar
Rosa de ouro é que vai ganhar
Rosa de ouro é que vai ganhar

 


   
Copyright © 2004 Criança Faz Arte - Todos os Direitos Reservados